33 rádios gaúchas autorizadas a migrar para FM

(09/05) Após a assinatura e antes de funcionar em FM, a emissora precisa realizar o projeto de instalação e obter a aprovação de local e uso de radiofrequência

O mutirão de assinaturas da migração do rádio AM para FM chegou a Porto Alegre (RS) nesta segunda-feira (8). Mais 33 emissoras gaúchas estão autorizadas a migrar. Os termos aditivos foram assinados no Palácio Piratini, com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, do presidente da ABERT, Paulo Tonet Camargo, e do governador do estado, José Ivo Sartori.

“Das 10 mil (rádios) de todo país, 1,7 mil, aproximadamente, já estão habilitadas e gradualmente estamos fazendo as homologações. Mais do que fazer o rádio crescer, queremos fazer o rádio crescer com qualidade”, destacou o ministro Kassab.

Após a assinatura e antes de funcionar em FM, a emissora precisa realizar o projeto de instalação e obter a aprovação de local e uso de radiofrequência. No total, mais de 70 rádios gaúchas devem funcionar na nova frequência entre 70 e 120 dias.

“O rádio é a mais íntima plataforma de comunicação. Com a mudança, as emissoras serão modernizadas”, afirmou o governador do estado.

Outros mutirões estão marcados para as próximas semanas. No dia 31 de maio, será em Goiânia (GO) e, em 5 de junho, em Curitiba (PR). A ação já passou por Santa Catarina e Minas Gerais.

Quase 1500 rádios AM, das 1781 existentes em todo país, solicitaram a migração do AM para o FM. Nesta primeira etapa, cerca de mil emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 a 108 MHz. As demais emissoras terão que esperar concluir o processo de digitalização da TV para liberação da faixa estendida, de 76 até 108 MHz.

Para acessar a lista das 33 rádios gaúchas, acesse aqui.

Fonte: ABERT