Anunciados os finalistas do Prêmio FIESC de Jornalismo 2018

(31/10) Resultado final será conhecido na solenidade de premiação, dia 23 de novembro

A Federação das Indústrias de Santa Catarina anunciou nesta quarta-feira, dia 31, os finalistas do Prêmio FIESC de Jornalismo 2018. O resultado final será anunciado na solenidade de premiação, dia 23 de novembro, durante reunião da diretoria da entidade, que será realizada em Florianópolis. Em 2018, quando completou 30 anos, o Prêmio recebeu 79 inscrições. 

Veja abaixo os finalistas do Prêmio FIESC de Jornalismo 2018 (em ordem alfabética)
 

Categoria Áudio

  • Gabriele Welter e Michel Martins, da Rádio Tropical FM, com a reportagem “Cerveja Artesanal - A indústria que movimenta as indústrias”.
  • Marcelo Santos, da Rádio Catarinense FM, com a reportagem “A suinocultura: a carne que alimenta o mundo e que engorda a economia de SC”.
  • Marcos Meller, da Rádio Peperi – AM, com a reportagem “Indústria segura”.

Categoria Texto

  • Ângela Prestes, Cris Cordioli, Estela Benetti, Marco Favero, Pedro Machado e Ricardo Wolffenbüttel, do Diário Catarinense, com a reportagem “A primeira exportação a gente não esquece”.
  • Bruno Cordeiro Capelas e Tiago Queiroz, de O Estado de S. Paulo, com a reportagem “A Segunda Geração de Startups de Floripa”.
  • Marlon Gonsales Aseff, da Revista Empreendedor, com a reportagem “Tecnologia Santa Catarina”.

 

Categoria Vídeo

  • André Wendhausen, Daniel Hugen, Fabiane Paza e Marcelo Feble, da RIC TV Record, com a reportagem “Do industrial ao manual: resíduos têxteis que iriam para o lixo, transformados em artesanato rentável e sustentável em Santa Catarina”.
  • Bruna Matos, Carolina Castro, Jacson Botelho, Lucas Rezende, Maycon Alex de Souza e Paulo Mueller, da RIC TV Record, com a reportagem “Indústria 4.0 e o mercado de trabalho”.
  • Caetano Correa Neto, Denise de Medeiros, Eduardo Cristófoli, Géssica Valentini, Giuliane Gava, José Carlos Rocha, Luan Santiago e Mateus Castro, da NSC TV, com a reportagem “SC + Sustentável: confira exemplos de quem transforma o lixo em dinheiro e ainda ajuda quem precisa”.

 

A seleção dos trabalhos foi realizada por uma comissão julgadora, formada por 15 integrantes (cinco em cada categoria) convidados pela FIESC, incluindo profissionais e professores das áreas de jornalismo e economia. A premiação totaliza R$ 78 mil, sendo, em cada categoria, R$ 20 mil aos primeiros colocados, R$ 4 mil aos segundos colocados e R$ 2 mil aos terceiros colocados. O prêmio é uma realização da FIESC e da Associação Catarinense de Imprensa com o apoio do Sindicado dos Jornalistas de Santa Catarina, Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert), Associação dos Diários do Interior (ADI), Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori/SC), Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas de SC (Sindejor) e do Sindicato das Empresas de Radiodifusão e Televisão do Estado de Santa Catarina (Sert/SC). O foco é a economia industrial catarinense ou temas relacionados, tais como educação e qualidade de vida do trabalhador; competitividade, tecnologia e inovação; ambiente para negócios e responsabilidade socioambiental.

 

Fonte: FIESC