Combinação entre o Rádio Digital e o Rádio híbrido é tendência nos Estados Unidos

(27/05) Esse foi um dos assuntos da webinar do engenheiro David H. Layer no programa “Webnab 2020”, com apoio da ACAERT

Webinar - WebNab2020

O engenheiro e vice-presidente do Departamento de Tecnologia e administrador do Comitê de Rádio da NAB (National Association of Broadcasters), David Layer, participou nesta quarta-feira (27) de webinar internacional sobre o tema “Novas tecnologias e as transformações do rádio”.  O evento faz parte do WebNAB 2020, promovido pela ZYDIGITAL Engenharia e Mídia e teve tradução simultânea.

Layer destacou que o mercado de radiodifusão norte-americano acredita que a combinação entre Rádio Híbrido e Rádio digital pode ser um caminho promissor para o meio rádio.  O rádio híbrido trabalha da seguinte maneira: ele recebe o sinal do ar (FM e AM, analógico e digital) e usa a internet para receber outros dados, como detalhes de programação, imagens (logotipos, capa de álbuns, dados de artistas), interação entre audiência e estações de rádio, entre outras facilidades. Se o ouvinte sai da área de cobertura do sinal do ar, o sistema altera automaticamente para o áudio via streaming da emissora “sintonizada”.

Para o engenheiro, conforme mais rádios automotivos embarque a tecnologia, mais relevante ele será. E, combinado com as transmissões do ar em formato digital, a tendência é que o sistema custe menos para os radiodifusores e de melhor experiência para a audiência.

Jovens – Layer chamou a atenção para o consumo de rádio dos jovens norte-americanos. O smartphone é o dispositivo mais usado pela população de 13 a 24 anos para ouvir o rádio, chegando ao índice de 51%. Apenas 20% escutam pelo AM/FM. Ao contrário do grupo de norte-americanos com mais de 25 anos que prefere sintonizar as emissoras (44%), sendo que 24% preferem ouvir pelo smartphone. A tendência de crescimento do serviço de streaming pode ser uma oportunidade para o modelo de Rádio Híbrido.

Digital - O engenheiro falou também sobre o crescimento do Rádio Digital nos Estados Unidos. Hoje já são cerca de 275 milhões de veículos registrados nos EUA com receptor digital. A penetração é maior nos grandes mercados. Em 2019, foi registrado um aumento de 10,5 milhões de receptores no país. Hoje, existem 2.298 emissoras no ar nos Estados Unidos, com 4.495 canais digitais. O crescimento do Rádio Digital também é observado no México e Canadá.

O presidente da Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná (Aerp), Michel Micheleto, que participou da webinar, perguntou ao engenheiro David Layer, como as emissoras do Brasil podem dar mais visibilidade ao Rádio. O norte-americano respondeu que os radiodifusores devem sempre investir na qualidade do conteúdo da programação e no localismo.

Mais: http://webnab.com.br/

Fonte: Assessoria de Imprensa ACAERT