Confira a biografia de Mário José Gonzaga Petrelli

(22/04) Empresário foi um dos pioneiros da história da comunicação em Santa Catarina e no Paraná

Nasceu em Florianópolis, em 31 de maio de 1935. Formado em Direito e Administração pela Universidade Federal do Paraná. Empresário de destaque nas áreas de seguros, previdência e capitalização, chegou a ser sócio do empresário Roberto Marinho. No segmento da radiodifusão, Petrelli teve forte atuação no Paraná e Santa Catarina, sendo responsável pela criação de várias emissoras de rádio e televisão.
 
Em 1975 adquiriu duas rádios, em Curitiba e em Joinville. Após a entrada nas rádios Petrelli voltou-se principalmente à televisão. A primeira oportunidade surgiu Santa Catarina, com uma concessão obtida em Chapecó – a TV Cultura, retransmissora da Tupi, em 1976. O sinal entrou no ar em 1982, com o SBT, já que a Tupi saíra do ar enquanto a Cultura estava sendo estruturada. Petrelli começava seu projeto televisivo reforçando a filosofia de promover a divulgação de informação regional – o grande carro-chefe do Grupo RIC.
 
Não demorou para aparecer outra boa oportunidade no estado, que tinha na época três televisões: Globo (TV Coligadas, em Blumenau), Tupi (TV Cultura, de Florianópolis) e Bandeirantes (TV Eldorado, em Criciúma).Os sócios da Coligadas se desentenderam; Petrelli uniu um time de sócios e comprou a televisão. Entre eles estava João Saad, fundador do grupo Bandeirantes. A negociação incluiu ainda o Jornal de Santa Catarina, do mesmo grupo da Coligadas. A rádio Diário da Manhã, de Florianópolis, logo seria agregada às empresas de comunicação de Petrelli.O bloco catarinense seria ampliado com a concessão da TV Barriga Verde (Bandeirantes), em Florianópolis, além de participações na TV Planalto em Lages. Estava montado o Sistema Catarinense de Comunicação.
 
No meio dessa grande estruturação empresarial, o governo cassou a Tupi, que saiu do ar no Brasil inteiro. As televisões de Petrelli tinham na época cerca de 400 funcionários. As transmissões foram garantidas com produção local e interna por longos e custosos oito meses. O baque financeiro foi grande.
 
Nacionalmente, o fim da Tupi abriu espaço para o surgimento do SBT (1981) e da Manchete (1983). Com a concessão obtida seis anos antes, a TV Chapecó entrou no ar em 1982, retransmitindo o recém-criado SBT. Foi fundador do Grupo RIC no Paraná e em Santa Catarina. Atualmente nomeado Grupo ND, em Santa Catarina, o conglomerado de mídia engloba NDTV, o jornal impresso ND e o portal nd+, além de revistas, a Record News, uma rádio e uma plataforma jovem, em Santa Catarina.
 
No 10º Congresso Catarinense de Rádio e Televisão, realizado em Florianópolis, Mário Petrelli foi homenageado com a COMENDA ACAERT, que reconhece personagens que construíram a história da radiodifusão em Santa Catarina.

Fonte: ACAERT