Custo de conversor deve ser conhecido em um mês

(30/06) A previsão é que os fabricantes de set-top-boxes entreguem suas propostas de preços até agosto

O Gired, grupo responsável pela implantação da TV digital no Brasil, já pediu aos fabricantes uma cotação de preços do conversor digital que será distribuído para os beneficiários do Bolsa Família com o fim das transmissões analógicas. A previsão é de que as propostas de preços para os aparelhos sejam entregues no prazo de um mês.

Na última reunião do Gired, ocorrida na semana passada, também foi solicitado ao Grupo Técnico de Recepção (GT-Rx) que avalie, em cada cidade, a possibilidade da distribuição de antena interna para a recepção do sinal digital. A antena interna tem um custo de distribuição menor e o seu procedimento de instalação é mais fácil. Os parâmetros técnicos das antenas internas, no entanto, ainda estão pendentes de definição. O GT-Rx já havia concluído que o uso da antena externa para recepção do sinal de TV digital se aplicaria a qualquer dos casos.

Campanha

Durante a reunião, a empresa contratada para efetuar a campanha de comunicação da transição do sinal analógico para o digital, a partir de agosto próximo, apresentou ao Gired um relato sobre o trabalho que realizará, detalhando os aspectos e fases da campanha de comunicação que deverá ser feita.

Em agosto deste ano, a EAD irá relatar a primeira pesquisa sobre a recepção do sinal digital nos domicílios. A pesquisa será feita, em conjunto, nos municípios de Rio Verde (GO) e Brasília (DF). Em 29 de novembro de 2015, quando irá ocorrer o desligamento-piloto na cidade goiana de Rio Verde, pelo menos 93% dos domicílios que hoje acessam a TV aberta pelo sinal analógico terão de estar aptos à recepção da televisão digital terrestre. Vale o mesmo para Brasília, que terá sua transmissão analógica encerrada em 3 de abril de 2016.

Fonte: Ministério das Comunicações