Rádio continua “reinando” entre todas as plataformas de áudio nos Estados Unidos

(22/02) Novo estudo do Nielsen aponta que o rádio AM/FM continua com larga vantagem na liderança do alcance entre todas as plataformas de mídia

O rádio parece viver uma nova “era de ouro” mesmo com o crescimento expressivo das opções de como consumir áudio em todo o planeta. Segundo o mais recente levantamento realizado pelo Nielsen, instituto que mede audiência e padrões de consumo nos Estados Unidos, o rádio AM/FM continua na liderança entre todas as plataformas de mídia, mantendo os 93% de pesquisas anteriores. Isso posiciona o rádio norte-americano à frente da televisão, smartphones, computadores, entre outros dispositivos. Acompanhe o panorama:

A conclusão sobre o desempenho do rádio é relacionada ao segundo quarto de 2017, do levantamento “Comparable Metrics Report”. O estudo aponta que “o rádio continua a ser o melhor caminho para alcançar os consumidores em todas as plataformas de mídia”, segundo o relatório do Nielsen. A cada semana, mais norte-americanos consumem o rádio (AM e FM) do que assistem televisão ou usam smartphones, tablets ou computadores. 

O estudo também destaca que o “streaming de áudio” também oferece ao público mais maneiras de consumir o meio rádio. Em números, o rádio AM /FM continua a atingir mais pessoas a cada semana do que qualquer outro meio de mídia nos Estados Unidos, resultando 228,5 milhões de adultos (18 anos ou mais), superior aos 216,5 milhões para a televisão, 204 milhões para aplicativos / web em celulares e 127,6 milhões para vídeos em um smartphone. 

Áudio


Consumo de áudio nos Estados Unidos - comparação entre dispositivos / Fonte: Nielsen

Em relação à áudio, o alcance semanal do rádio (228,5 milhões) é bem superior a 67,6 milhões de streaming, 25,9 milhões de rádio por satélite (mídia comum nos Estados Unidos, que não tem relação ao rádio FM/AM) e a 20,7 milhões dos podcasts.

Em dias, isso resulta o uso do rádio em cinco dias por semana, em comparação com três dias para streaming em smartphones/tablets e dois dias de transmissão no computador.


Consumo semanal de áudio em minutos - Rádio vs. streaming de todos os dispositivos  / Fonte: Nielsen

The New Black e Brasil

Recentemente o tudoradio.com também publicou outro levantamento realizado pelo Nielsen, sobre o comportamento do público de rádio que se considera “Fashion Forward”, ou seja, que segue tendências de moda e são mais ativos na economia. O levantamento é importante para o meio rádio, pois aponta a importância do veículo nas decisões do público para consumo. O meio Rádio também é o formato de mídia que está mais próximo ao "ponto de compra".

Os levantamentos nos Estados Unidos são sempre acompanhados com atenção pelo rádio brasileiro, considerando a maior concorrência entre dispositivos e o maior acesso à internet naquele país. Porém, o rádio norte-americano conta com mais opções de formatos de programação, o que ajuda a ampliar o universo de ouvintes presentes no meio. No Brasil, segundo o último levantamento feito pelo Kantar Ibope Media, o alcance do meio rádio está em 87% nas 13 regiões metropolitanas pesquisadas pelo instituto.

Fonte: Daniel Stark | Tudo Rádio