Audiência do rádio registra números históricos em Portugal

Dados de um estudo do Grupo Marktest apontam que os portugueses ouvem cada vez mais rádio e durante mais tempo

09/05/2022


O rádio continua acumulando números expressivos quando o assunto é o consumo do meio, cenário observado em vários países, de diferentes continentes. Assim como outros números positivos observados na Austrália, Alemanha, Reino Unido, EUA, França e também no Brasil, a audiência de rádio também tem evoluído em Portugal. Segundo um levantamento do Grupo Marktest, o consumo de rádio aumentou no país europeu em 2021, "crescendo de uma audiência acumulada de véspera de 55,8% para 59,3%". 

O levantamento foi divulgado pela Rádio Comercial, considerada a principal emissora portuguesa. Em seu texto, a emissora destacou que “esta tendência no hábito de ouvir rádio ’repercutiu-se também no tempo médio dedicado a este meio de comunicação’, que aumentou seis minutos por dia, para uma média de horas horas e 10 minutos, de acordo com o Media & Advertising Global Report 2021, que reúne a informação mais relevante sobre audiências de meios, investimentos publicitários e cobertura noticiosa”.

Quer receber notícias da ACAERT? Assine a newsletter - Assine aqui e receba por e-mail

O estudo ainda trás alguns recortes importantes. Segundo a análise divulgada pela Marktest, o período da manhã (06h00 às 10h00 no horário local) é aquele que concentra o maior consumo de rádio, com 30.7% de audiência acumulada de véspera. E a faixa etária de 35 a 44 anos é a que apresenta a maior afinidade com o rádio, "registrando níveis de audiência 29% acima da média”, destaca o texto da Comercial sobre o estudo.

Veja também: Rádio bate recorde de audiência e cresce em faturamento na Austrália

Outro dado importante sobre o consumo de rádio em Portugal está relacionado aos grupos ocupacionais. Segundo o texto destacado pela Rádio Comercial, técnicos especializados e pequenos proprietários de negócios locais são aqueles que registram a maior audiência de rádio, sendo 32% acima da média do valor registrado pelo total da população. Empregados dos serviços e comércio aparecem na sequência, com mais 26% de audiência do que a média. 

“Os indivíduos pertencentes à classe alta têm também um consumo de rádio 24% acima do valor médio", indica um comunicado do Grupo Marktest, destacado pela Rádio Comercial.


Repórter: Tudorádio.com

Últimas notícias